A saúde integral começa pela boca

19/03/2021

UNITAU, Saúde, Saúde bucal, Dia mundial da saúde bucal, Odontologia, Acontece, Comunidade

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais de 14 mil casos de câncer bucal são registrados por ano no Brasil. Com esse dado alarmante, considera-se fundamental manter a saúde bucal em dia e evitar futuros problemas, como, por exemplo, cáries e infecções.

Para conscientizar a população sobre esse assunto, foi criado o “Dia mundial da saúde bucal”. Em 2021, a data é relembrada neste sábado (20). A proposta é ressaltar a importância do cuidado periódico, para a diminuição de ocorrências dessas doenças bucais. Manter a higiene diária e as visitas frequentes ao dentista desde a infância podem ser os primeiros passos para uma saúde bucal ideal.

“Na boca podem ocorrer diversos tipos de doenças, desde as mais simples até as mais complicadas, como cânceres e tumores. É necessária uma conscientização da população de que a saúde bucal é fundamental. O principal foco do trabalho é a prevenção e isso é feito por meio da informação”, comenta o Prof. Me. Alexandre Cursino, coordenador da Liga acadêmica de diagnóstico oral e maxilofacial (Landom), do curso de Odontologia da Universidade de Taubaté (UNITAU).

“O tratamento dentário se faz cada vez mais necessário, tendo em vista que, com a pandemia, houve o aumento de cáries dentárias na população. É importante destacar que todo tipo de higienização é fundamental”, ressalta o professor.

Pensando em todos os dilemas enfrentados pela população em geral, o curso de Odontologia da UNITAU, por meio da Liga acadêmica, desenvolveu, de forma online, um guia de autoexame bucal para auxiliar a comunidade na manutenção dos cuidados bucais.

A liga acadêmica comemora no próximo mês 5 anos de existência. Para dar continuidade aos trabalhos os alunos têm se organizado para manter o aprendizado e as atividades de forma online, com participações de professores da UNITAU e de outras instituições. As ações dos alunos de Odontologia são voltadas para a conscientização do câncer bucal, autoexame de boca e combate aos fatores de riscos. 

Confira abaixo algumas das principais dicas da aluna Anna Laura Almeida Barreto, presidente da liga acadêmica de diagnóstico oral e maxilofacial, do curso de Odontologia da UNITAU.

- Não utilizar pastas medicamentosas (de prateleiras de farmácias) sem um receituário de um dentista, ou pastas abrasivas (de carvão ativado, por exemplo), pois elas desgastam estruturas importantes do órgão dentário;

- Jamais dormir sem escovar os dentes;

- O enxaguante também pode ser usado para complementar a higiene bucal, e é indicado principalmente para quem possui gengivite, periodontite, faz uso de próteses (dentaduras) ou aparelhos ortodônticos;

- Reduzir o consumo de alimentos extremamente açucarados e pegajosos, para evitar a cárie.

Linda Uberti

ACOM/UNITAU