Oficina da PRPPG propõe soluções para a desigualdade social

09/06/2021

Oficinas, Pesquisa, Educação, Acontece, UNITAU

Quando o assunto é desigualdade social, o Brasil ocupa um dos primeiros lugares no ranking mundial. De acordo com o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) divulgado em dezembro de 2020, o Brasil ocupa o posto de 8ª pior nação do planeta em diferença de renda. A situação do País ficou ainda pior com a pandemia do coronavírus.

Com o intuito de promover melhorias e propor soluções à desigualdade por meio da educação, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) da Universidade de Taubaté (UNITAU), realiza nesta quarta-feira, 9, às 16h, a 40ª oficina com o tema “A aprendizagem solidária no enfrentamento das desigualdades sociais: formação de jovens com ênfase na intervenção comunitária”.

Segundo a Profa. Ma. Mônica Maria N. da Trindade, assistente social da UNITAU e ministrante da oficina, o tema foi escolhido por apresentar uma metodologia de dimensão prática em que a interdisciplinaridade está presente, além de se tratar de um movimento internacional.

A professora ainda destaca que o objetivo do encontro é disseminar a proposta pedagógica para gestores e profissionais  da educação, assistência social, saúde e afins, para que se amplie o interesse em implementar projetos de aprendizagem solidária por meio de parcerias entre  escolas, organizações de sociedade civil (OSCs), Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), conselhos de direitos, Unidades Básicas de Saúde (UBS), entre outros equipamentos da comunidade.

“O serviço solidário acontece quando ele é destinado a atender de forma efetiva e eficaz às necessidades reais da comunidade, um serviço realizado com a comunidade e não para ela;  protagonizado ativamente pelos estudantes desde o planejamento até a avaliação; e articulado intencionalmente com os conteúdos de aprendizagem curriculares”, expõe a assistente social.

 

ACOM/UNITAU