Estudantes de Enfermagem e de Medicina conscientizam servidores durante o Novembro Azul

21/11/2022

UNITAU, Graduação, Prevenção, SESMO, Novembro Azul, Medicina, Enfermagem

Conscientizar e comunicar sobre os riscos e cuidados necessários com a saúde do homem é papel da campanha Novembro Azul. O mês abarca também a data mundial de combate ao câncer de próstata, no dia 17.

Buscando promover o conhecimento com cuidados preventivos para o câncer, romper com preconceitos e incentivar os funcionários a se precaver, o Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina Ocupacional (SESMO) da Universidade de Taubaté (UNITAU) tem realizado, neste mês, em parceria com estudantes de Enfermagem e de Medicina, ações voltadas para os servidores da Instituição. A primeira aconteceu no dia 17, no Departamento de Ciências Agrárias.

A participação dos colaboradores nas ações tem sido destaque e demonstração da importância do cuidado contínuo da UNITAU com os servidores. “É muito gratificante ver que eles estão com essa responsabilidade em mente. Estão desenvolvendo a consciência de que precisam se cuidar também”, destaca Rogério Lopes, aluno do 6º período de Enfermagem e participante do ciclo de orientações.

Para os servidores, as orientações foram um espaço de tirar dúvidas e romper com preconceitos. “A palestra foi boa. Existe um estigma, nós [homens] temos muito preconceito. Não fiz nenhum exame ainda, mas pretendo fazer”, comenta Mário Francisco Paduan, servidor da Universidade.

Em 2020 no estado de São Paulo, cerca de 46 a cada 100 mil homens foram diagnosticados com a doença, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Apesar de alarmante, a situação pode ser controlada em caso de uma identificação precoce da doença. Para isso, é necessário realizar anualmente os exames necessários. "O recomendado é que os homens sem fatores de risco realizem os exames a partir dos 50 anos uma vez ao ano. Já os com fatores de risco como o histórico de câncer de próstata na família, obesos e afrodescendentes devem realizar os exames a partir dos 45 anos", pontua o Prof. Dr. Luiz Carlos Maciel, docente de Urologia do curso de Medicina e vice-reitor da UNITAU.

Além dos exames, outros cuidados são essenciais na prevenção, não só do câncer. "Bons hábitos alimentares, atividade física regular, não fumar, evitar excessos de álcool permitirão a redução de risco do câncer de próstata e de diversas doenças", relata o urologista.

O professor ainda ressalta que o diagnóstico precoce da doença é benéfico para o processo de cura. “O diagnóstico precoce faz com que chances de cura do câncer de próstata ultrapassam os 90%”, conclui o urologista.

 

Joel Ferreira

ACOM/UNITAU