Estudantes da área da saúde da UNITAU auxiliam na vacinação em Taubaté

02/05/2022

Enfermagem, Medicina, Covid-19, Gripe, Vacinação

Cursos da área de saúde da Universidade de Taubaté (UNITAU) fazem parte das campanhas de vacinação em Taubaté contra a gripe e a Covid-19. Estudantes de Enfermagem auxiliam semanalmente a prefeitura na aplicação dos imunizantes. Em abril, alunos de Medicina promoveram uma ação de conscientização sobre a importância da imunização infantil.

Às terças e sextas-feiras, estudantes de Enfermagem atendem a população na UBS Mais Fazendinha para aplicação das vacinas contra a gripe e a Covid-19. Nytiananda Moreira Custódio, do 7º semestre, considera fundamental ter essa experiência pela possibilidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos no curso. A aluna celebra a oportunidade de participar de uma campanha tão importante. “A vacina da Covid-19 é algo histórico! Fico feliz em poder vivenciar isso”, comemora.

A imunização é uma das principais formas de prevenção contra a Covid-19, pois protege o corpo de vírus e de bactérias. Para a Profa. Dra. Adriana Giunta Cavaglieri, responsável pela ação, a participação dos alunos também contribui para a disseminação da campanha. “A vacina veio num momento importante para combater a doença e diminuir o número de casos. Participando desse processo, alunos conseguem estimular também a população para que venha se vacinar”, explica.

Contribuindo para esse estímulo, nos dias 12, 13 e 14 de abril, a Liga de Infectologia do Departamento de Medicina promoveu um mutirão com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da vacinação infantil contra a Covid-19. Os estudantes preparam cartilhas e orientaram os pais e responsáveis na UBS Quiririm.

Membros da Liga de Infectologia conscientizam pais sobre vacinação infantil

Durante o mutirão, os alunos perceberam que alguns pais optaram por não vacinar os filhos em razão da insegurança em relação à vacina, movida pela quantidade de informações falsas. A ação serviu para desmistificar as fake news. “A vacinação é importante não só para a proteção das crianças, como também para quem está ao redor. Sabemos que é mais difícil para elas usarem máscara, passar álcool em gel... E agora, indo para as escolas, o contato com outras crianças é maior”, explica Giovana Panegassi, aluna responsável pela Liga. “Nós procuramos informar que, mesmo que elas já tenham tido a doença, podem pegar novamente, com manifestações mais graves, por isso é fundamental que os pais vacinem para proteger não só a criança, mas toda a população”, finaliza a estudante.

 

Linda Uberti

ACOM/UNITAU