Estudantes de agronomia ampliam seus conhecimentos sobre as novas tecnologias

03/12/2021

Agronomia, Tecnologia, Aluno, UNITAU, Egressa

O uso de novas tecnologias na agricultura é de extrema importância para o seu desenvolvimento. O sensoriamento remoto, que se refere à obtenção de imagens à distância sobre a superfície terrestre, contribui para diversas análises. Outro exemplo é a utilização de drones, que pode auxiliar na redução de custos e de riscos para a produção agrícola.

Pensando na importância dessas novas tecnologias, alunos do curso de Agronomia da Universidade de Taubaté (UNITAU) tiveram, nos últimos dois meses, aulas teóricas e práticas com profissionais do setor.

Em outubro, a egressa Dra. Flávia de Souza Mendes, que está atualmente na Alemanha e desenvolve pesquisas, participou de uma live sobre sensoriamento remoto. Durante a aula, ela explica a necessidade do uso de novas tecnologias na agricultura, que suportem o desenvolvimento sustentável de áreas agrícolas.

“Diversos relatórios de agências internacionais, como a FAO, têm mostrado as projeções de crescimento da população e, consequentemente, a necessidade no crescimento da produção de alimentos. Infelizmente, parte dessa expansão tem sido feita em áreas de floresta, aumentando, portanto, o desmatamento de importantes áreas, que são essenciais para o combate às mudanças climáticas”.

Zelando para que os alunos se atentem a essa importância, a UNITAU, em parceria com a empresa  Verde Vale, realizou, nos dias 22 e 29 de novembro, aulas sobre o uso de drones na agricultura. Os alunos do 6º semestre puderam aprofundar seus conhecimentos na disciplina de sensoriamento remoto, geoprocessamento e cartografia.

            A aula foi dividida em duas partes. Na primeira, foi ensinado de forma teórica sobre a legislação dos drones. Na segunda, os alunos se locomoveram para a Fazenda São Jorge e, em uma proposta prática, puderam ver como é o funcionamento dos drones.  “Temos o contato prático com o nosso futuro emprego. Vir até aqui, aprender, conversar com o pessoal, que é de uma empresa renomada, gera uma preparação, expande o nosso conhecimento”, comenta a aluna Nathalia Maia.

Dentre os diversos benefícios que a tecnologia pode oferecer, alguns pontos destacados pelos agrônomos da empresa Verde Vale foram:

  • A tecnologia é a maneira para se sobressair no mercado;
  • A tecnologia aumenta a produtividade na produção agrícola;
  • A tecnologia é um divisor de águas;
  • A tecnologia auxilia na análise do solo;
  • A tecnologia facilita o monitoramento de áreas.

O Prof. Dr. Gilberto Fisch, responsável pela disciplina, destaca a importância da parceria do Departamento de Ciências Agrárias, na pessoa do seu diretor, Prof. Dr. Jose Mauricio Bueno, para o desenvolvimento das atividades. Para o professor, a tendência é de que a popularização do uso dessas e de outras tecnologias ocorra nos próximos anos.

“O custo de aplicação e de utilização dessas tecnologias, como os satélites e drones, tem caído muito. Eu acredito, sinceramente, que, em cinco, dez anos, teremos a grande maioria dos agrônomos ou pessoas que trabalham na área ambiental utilizando essas informações”, finaliza.

 

Linda Uberti

ACOM/UNITAU