Ciclo de conferências da UNITAU debate gênero e diversidade

29/07/2021

Mestrado, Ciclo de Conferências, Educação, Pós-graduação, UNITAU

O Mestrado Profissional em Educação (MPE) da Universidade de Taubaté (UNITAU) dedica o mês de agosto a uma série de conferências envolvendo as temáticas do gênero e da diversidade.

O ciclo de conferências acontece nos dias 5, 19 e 26 de agosto, sempre às 19h, e com transmissões pelo Zoom. Apesar de ser voltado aos alunos do MPE, alunos de outros cursos de pós, além da própria graduação, e o público em geral também podem assistir às conferências.

O primeiro dia do evento vai trazer “O debate de gênero e diversidade na educação contemporânea”, com a participação da Profa. Dra. Sandra Unbehaum (Fundação Carlos Chagas) e da Profa. Dra. Ana Lúcia Goulart de Faria (FE/UNICAMP). A mediação será realizada pela Profa. Dra. Liliane Bordignon e pela Profa. Dra. Luciana Magalhães, ambas da UNITAU.

“A Profa. Sandra faz uma pesquisa muito interessante sobre as mulheres na ciência. Existe uma tendência de mulheres na área de humanas e homens na área de exatas. Já a Profa. Ana Lúcia é especialista em educação infantil e questiona, por exemplo, o que é a cor? Por que a cor não tem gênero? Por que generificar objetos?”, comenta a Profa. Liliane.

Para a mediadora, as recentes polêmicas geradas por questões ligadas ao gênero esvaziam a qualidade do debate.

“Nos últimos cinco anos, houve um debate em torno da questão do gênero, gerando uma tensão social. E isso criou uma certa confusão. Quando a gente pensa no gênero dentro da educação básica, por exemplo, temos a violência contra a mulher. O Anuário Brasileiro da Segurança Pública mostra que foram mais de 25 mil estupros no primeiro semestre de 2020 e 60% são de estupros de incapazes. A maioria dos casos acontece na casa da vítima ou de familiares”.

Segundo a professora da UNITAU, episódios traumáticos como esses devem ser percebidos no ambiente escolar e abordados pelos profissionais da educação. “Isso chega na escola de várias formas. A criança fica amuada, ela começa a inventar coisas que dialogam com o mundo adulto. O professor deve perceber isso e entender como pode ajudar a criança, explicar a ela que isso é um abuso”.

Já em relação aos meninos, ela destaca episódios na construção da masculinidade. “Ouvimos que homem não chora, que meninos não podem brincar de boneca”.

O Mestrado Profissional em Educação da UNITAU foi aprovado pelo MEC/Capes no ano de 2013 com nota 4. A primeira turma teve início em março de 2014. O curso tem por objeto de estudo e pesquisa a formação docente para a educação básica. Mais informações você encontra aqui.

Confira abaixo uma prévia da programação de agosto.

CICLO DE CONFERÊNCIAS GÊNERO E DIVERSIDADE

05/08 | 19h
O debate de gênero e diversidade na educação contemporânea
Profa. Dra. Sandra Unbehaum – Fundação Carlos Chagas
Profa. Dra. Ana Lúcia Goulart de Faria – FE/UNICAMP
Mediadoras: Profa. Dra. Liliane Bordignon e Profa. Dra. Luciana Magalhães – UNITAU
> Join our Cloud HD Video Meeting

19/08 | 19h
Gênero, raça e deficiência na educação brasileira
Profa. Dra. Cláudia Vianna – FE/USP
Profa. Dra. Maria Fernanda Novo dos Santos – FFLCH/USP
Profa. Dra. Anahí Guedes Mello – NIGS/UFSC
Mediadoras: Profa. Dra. Liliane Bordignon e Profa. Dra. Luciana Magalhães – UNITAU
> Join our Cloud HD Video Meeting

26/08 | 19h
Desafios da educação antirracista e antissexista no Brasil
Profa. Dra. Ivanilda Amado Carvalho – NEAB/UFSCar
Profa. Dra. Marília Carvalho – FE/USP
Mediadoras: Profa. Dra. Liliane Bordignon e Profa. Dra. Luciana Magalhães – UNITAU
> Join our Cloud HD Video Meeting

 

ACOM/UNITAU