Curso de Mestrado da UNITAU promove encontro sobre ideias e teorias para pesquisas na América do Sul

05/07/2021

Destaque, Evento, Iniciação Científica, Pesquisa Científica, Aluno, Pós-graduação, UNITAU

O Mestrado de Desenvolvimento Humano (MDH) da Universidade de Taubaté (UNITAU) irá promover, nesta terça-feira (6), às 16h, o Seminário Interdisciplinar “Algumas ideias e teorias para pesquisas na América do Sul”. O encontro, que faz parte da série de oficinas realizadas pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG), será realizado de forma online.

Para a Profa. Dra. Alexandra Magna Rodrigues, coordenadora do MDH, o formato online tem possibilitado uma ampla participação não somente da comunidade acadêmica, mas de toda a sociedade que se interessa pela ciência. “As oficinas da PRPPG começaram desde o ano passado dessa forma online. Está sendo muito interessante porque mais pessoas conseguem acessar”, diz.   

O seminário contará com a participação do convidado Prof. Dr. Linoel Leal Ordóñez, Doutor em Ciências Humanas pela Universidade de Zulia, na Venezuela e integrante do Programa Nacional de Pós-Doutorado CAPES/PNPD, no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

“O convidamos para que ele pudesse compartilhar conosco as experiências dele e os olhares sobre as pesquisas. Esperamos que essa discussão seja bastante rica, por conta das possibilidades de pesquisa no contexto da América do Sul”, relata a Professora Alexandra.

Para o palestrante, a pesquisa científica deve ser trabalhada de forma leve. Ele ressalta que a participação e interação do público durante o evento será essencial para que a experiência seja ainda mais enriquecedora. “Quero deixar algumas ideias, leituras e autores pouco conhecidos da sala de aula, mas que fazem parte da estrutura científica. Quero trazer algumas ideias e teorias para melhor entender a pesquisa na América do Sul. Vou trabalhar com algumas referências teóricas de Ludwik Fleck, que é o criador do conceito do estilo coletivo de pensamento e com Larry Laudan, que trabalha com o progresso e seus problemas veiculados ao conhecimento científico”, menciona o pesquisador.

O Professor ainda pontua que é necessário que a comunidade entenda o papel da ciência, e, para isso “É importante popularizar e divulgar a pesquisa científica, para que as pessoas possam enxergar a ciência como um estilo de vida”, conclui.

Participe da 42ª Oficina da PRPPG.

ACOM/UNITAU