Diretório Acadêmico promove evento sobre ecossistemas subterrâneos pouco conhecidos

21/06/2021

Acontece, Comunidade, Aluno, Encontros científicos, Evento online, Ciências Biológicas, Biologia, UNITAU

Os alunos do Diretório Acadêmico (D.A.) do curso de Biologia da Universidade de Taubaté (UNITAU) promovem, durante todo este ano, o projeto “Encontros científicos Bio-UNITAU”. Os eventos online têm trazido diversos assuntos importantes e inovadores sobre o mundo científico em palestras, rodas de conversas e muito mais. O próximo encontro acontecerá no dia 28 de junho com o tema “A vida nas cavernas e a sua importância na história, na ciência e no futuro da humanidade”.

O bate-papo conta com a presença da convidada Profa. Dra. Ana Sofia Reboleira, da Universidade de Lisboa, líder do grupo de investigação em Ecologia subterrânea no Centro de ecologia, evolução e alterações ambientais. O evento será transmitido pelo youtube no canal da TV UNITAU e ocorrerá dia 28/06, às 13h no Brasil (17h em Portugal).

A presidente do D.A. do curso, Ana Stella Braga de Carvalho, conta que o objetivo do projeto é sempre trazer novidades e temas pertinentes para os encontros. “A Dra. Ana Sofia trabalha com os ecossistemas subterrâneos e suas descobertas triplicaram o número de espécies cavernícolas conhecidas. O estudo das cavernas é algo pouco divulgado no meio acadêmico e ele tem uma grande importância. Por isso, a palestra irá agregar muito conhecimento aos participantes”, explica a aluna.

A estudante ainda ressalta que as cavernas têm uma grande riqueza de animais desconhecidos que são muito importantes para as pessoas. “Os ecossistemas subterrâneos concentram 97% da água doce para consumo humano, sendo que os organismos desse ecossistema têm um grande papel para a manutenção da qualidade dessa água”, expõe.

A Profa. Ma. Marisa Cardoso, diretora do Departamento de Ciências Biológicas, comenta sobre a importância do desenvolvimento de projetos como esse. “A iniciativa dos alunos evidencia o engajamento, por eles desenvolvido, com o ambiente científico. É fundamental, para a formação profissional, ter autonomia na busca de conhecimento e saber articular eventos científicos. É na construção que o acadêmico mobiliza os saberes curriculares para as escolhas de temas e áreas de pesquisa, as quais serão exploradas e discutidas com seus pares. É fazer ciência”, enfatiza.

Participe do encontro científico “A vida nas cavernas e a sua importância na história, na ciência e no futuro da humanidade”.

Bianca Guimarães

ACOM/UNITAU