UNITAU promove evento sobre a importância da Sucen para a sociedade

28/05/2021

Ligas acadêmicas, Aluno, Extensão, Medicina, UNITAU

A liga acadêmica de Infectologia da Universidade de Taubaté (UNITAU), em parceria com o projeto de extensão “Controle ambiental: prevenção de dengue e acidentes com animais escorpiônicos”, realizou uma aula aberta na última quarta-feira (19). O tema do evento foi “O papel da superintendência de controle de endemias no controle de vetores” e contou com a participação da Dra. Marylene de Brito Arduino, especialista em epidemiologia e saúde pública.

O assunto principal tratado durante a live foi arboviroses, que são doenças causadas por vírus transmitidos por meio de mosquitos e carrapatos. Das 545 espécies existentes, 150 delas causam doenças em seres humanos. “O mosquito é um dos animais que mais matam no mundo. Várias doenças são transmitidas por meio deles, como a dengue, febre amarela, zika, entre outras. Mas, na Secretaria de Saúde de São Paulo, a estrutura é privilegiada e conta com diversas áreas que atuam para o controle dos vetores”, comenta a Dra. Marylene de Brito Arduino.

A aula também teve a apresentação dos dados das doenças no Brasil e no mundo, além de informações sobre todo o processo feito pelo controle de vetores em relação a essas endemias. “É de se lembrar que a vigilância em saúde não é só o atendimento ao indivíduo, na realidade ela é muito mais abrangente. Conta em seu processo com a vigilância sanitária, o controle da água, o sistema de informação, as endemias, a imunização, entre outros fatores. Então, é um complexo que precisa ser observado em toda a sua abrangência e sempre contando com a população como seu objeto de cuidado”, finalizou a especialista durante a live.

O evento contou com a participação de muitas pessoas, que puderam enviar suas dúvidas para a doutora. O conteúdo continua disponível no canal do youtube da liga acadêmica de Infectologia do curso de Medicina da UNITAU. Para acessar, clique aqui.

Liliane Carvalho

ACOM/UNITAU