Psicólogas da UNITAU comentam sobre ansiedade em tempos de vestibular

24/05/2021

Vestibulando, Dicas, Destaque, Pandemia, Coronavírus, Vestibular, Vestibular de inverno, UNITAU

De acordo com a Organização mundial da saúde (OMS), um em cada cinco adolescentes enfrenta desafios com a saúde mental. Estima-se que metade de todas as doenças dessa natureza, entre elas a ansiedade, começa a partir dos 14 anos de idade. Segundos especialistas, “a ansiedade é o mal do século!” Mas, afinal, o que isso significa? Para o senso comum, a ansiedade pode ser descrita como a espera de algo que ainda não aconteceu, uma situação que desencadeia uma grande angústia e impaciência, marcada por sensações corporais.

A psicóloga e docente no curso de Psicologia da Universidade de Taubaté (UNITAU) Profa. Dra. Adriana Leônidas de Oliveira explica que a ansiedade é uma reação que toda pessoa pode experimentar diante de algumas situações do dia a dia, tais como falar em público, em entrevistas de emprego, em vésperas de provas, em expectativas para datas importantes, entre outras. "O sentimento de ansiedade é uma resposta natural do ser humano a alguns fatores. Altos níveis de ansiedade podem causar prejuízo ao indivíduo", comenta a psicóloga.

Em uma pesquisa realizada pelo psiquiatra Dr. Daniel Guzinski Rodrigues, com 1.046 estudantes que se preparavam para o vestibular, 23,5% apresentaram ansiedade considerada moderada ou grave. Esse resultado reforça a importância do preparo com os estudos, mas principalmente do preparo psicológico. O assunto ganha ainda mais evidência no dia 24 de maio, data escolhida para comemorar o “Dia do vestibulando”.

"Quando a ansiedade está em desequilíbrio, ou seja, muito exagerada em uma situação de vestibular, vai fazer com que o estudante fique desorganizado, sem saber por onde começar, dando a sensação de que tudo está fora do controle. Isso pode, inclusive, afetar a memória. O aluno sabe o conteúdo, mas ‘tem um branco' diante da avaliação", explica a professora da UNITAU Profa. Ma. Monique Marques da Costa Godoy, especialista em psicoterapia e em orientação psicológica.

"É importante fazer um acompanhamento psicológico especializado, inclusive em ansiedade por desempenho – que é um tipo de ansiedade social, como também desenvolver um autoconhecimento para identificar o que desencadeia os gatilhos dos transtornos", continua.

No grande dia, o vestibulando também pode apostar em algumas técnicas. Segundo a Profa. Monique, o exercício da ancoragem, que consiste em focar a atenção ao ambiente usando os cinco sentidos, é um excelente aliado. Para entender melhor a prática, a docente indica um canal no youtube.

Além disso, ela ainda ressalta uma das técnicas mais conhecidas, a da respiração diafragmática, ou respiração profunda, feita pela contração do diafragma, um músculo localizado horizontalmente entre a cavidade torácica e a cavidade abdominal. Vale ressaltar que, caso o resultado da prova realizada não seja o esperado, é possível tentar outra vez!

Crie o seu futuro na UNITAU.

As inscrições para o Vestibular de Inverno já estão abertas. Mais informações podem ser obtidas em unitau.br .

Foto: Leonardo Oliveira

Thaiz Wertz
ACOM/UNITAU