UNITAU programa R$ 8 milhões em investimentos para 2021

14/05/2021

Administração, Melhorias, Projetos, Reitoria, Somos UNITAU

Programação financeira elaborada pela Universidade de Taubaté (UNITAU) vai permitir investimentos de R$ 8 milhões em melhorias e equipamentos a partir deste mês até o final do ano.

A primeira parte dos recursos, na ordem de R$ 2 milhões, já estava prevista no orçamento da Universidade e começa a ser liberada em maio para a aquisição de insumos destinados à execução de aulas e atividades práticas conforme solicitações dos departamentos.

Os R$ 6 milhões restantes fazem parte do programa de modernização tecnológica UNITAU Digital e foram viabilizados por meio da venda do campus de Ubatuba. Uma das primeiras aquisições previstas é um sistema VoIP (Voz sobre protocolo de internet), que permitirá maior eficiência à comunicação interna entre os diversos setores da Universidade. Outros exemplos deste pacote de investimentos são a compra de 200 computadores entre notebooks e desktops com versões mais modernas, disponibilização de uma rede de dados para todas as salas de aula, ampliação e atualização da rede sem fio em todos os prédios, atualização do laboratório de informática e modernização de laboratórios de simulações para as áreas de biociências. Com o objetivo de agilizar a tramitação de processos administrativos e redução de custos com papel, também está prevista uma licitação para a contratação de uma empresa para a digitalização de documentos.

O planejamento para as próximas fases do programa UNITAU Digital depende da aprovação de projetos de venda de imóveis que estão em tramitação na Câmara de Taubaté. Existem, atualmente, mais três prédios com potencial de venda (um em Ubatuba e dois em Taubaté) e que representam um reforço de caixa para a UNITAU em torno de R$ 20,3 milhões.

 Assim como aconteceu em relação ao projeto do campus de Ubatuba, os recursos que forem obtidos com a venda desses imóveis devem ser aplicados, obrigatoriamente, em investimentos para a Universidade.

Gestão

A Universidade também promove uma série de ações para garantir o equilíbrio fiscal e combater a inadimplência, ao mesmo tempo em que busca alternativas neste momento de retração econômica que afeta toda a população.

Um destes mecanismos é o Programa de Recuperação de Créditos (PRC), que segue em tramitação na Câmara e foi aprovado em primeira votação esta semana. O projeto prevê a isenção de multas e juros para o pagamento de débitos por parte de alunos e ex-alunos da UNITAU e da Escola de Aplicação Dr. Alfredo José Balbi.

Graças a um rigoroso trabalho de recuperação de ativos públicos, entre os anos de 2018 e 2020 foram recebidos R$ 46,9 milhões, com metas de arrecadação anuais acima de 90%. Isto permitiu, por exemplo, a redução em R$ 1,61 milhão do valor da dívida ativa no ano passado.

Foto Leonardo Oliveira
ACOM/UNITAU