Novembro azul incentiva a desmistificação do câncer de próstata

18/11/2020

Saúde, SESMO, Professor, Funcionário, Medicina, Novembro Azul

A campanha Novembro azul já começou e dá destaque para o incentivo aos homens na busca de diagnóstico e de conscientização sobre o câncer de próstata. O mês de conscientização é uma iniciativa nacional, que busca desmistificar o segundo tipo de câncer mais frequente entre os homens, atrás apenas do câncer de pele.

Você sabia que, em homens com mais de 65 anos, a cada 10 homens, 6 são diagnosticados com a doença? E, para que você fique mais atento, separamos algumas orientações:

  • Quais são os sintomas e os fatores de risco?

Os sintomas normalmente não aparecem no estágio inicial da doença, e por isso é muito importante fazer exames frequentemente. Os sintomas são:

- Dores nas articulações;
- Urgência em urinar;
- Dores na lombar;
- Febre;
- Urinar frequentemente durante a noite e, em alguns casos, com a sensação de queimação;
- Dores abdominais;
- Sangue na urina e
- Dores na área próxima ao genital.

  • Existem formas de prevenção?

De acordo com o Prof. Dr. Luis Maciel, do Departamento de Medicina da UNITAU, as formas de prevenção estão relacionadas com hábitos alimentares saudáveis que os homens devem ter.

“A hereditariedade é um fator conhecido e relevante no câncer de próstata, entretanto existem outros fatores de risco, tais como: hábitos alimentares inadequados, tabagismo, excesso de peso. Além desses fatores, temos o envelhecimento como fator de risco importante nessa doença”, afirma o Prof. Dr. Luis Maciel.

  • Quais são as formas de diagnóstico e as formas de tratamento?

O diagnóstico do câncer de próstata é inicialmente realizado pelo exame de toque retal e o exame de sangue PSA (antígenos específicos da próstata). Eles podem ser seguidos de biópsias, ultrassons, tomografia e ressonância magnética.

“O acompanhamento regular para rastreamento precoce do câncer da próstata deve ser realizado anualmente por homens a partir dos 50 anos, momento este em que, após uma entrevista clínica, o homem é submetido ao exame dígito-retal da próstata (exame de toque) e complementa-se essa consulta com a dosagem sanguínea do PSA. Naqueles homens que apresentem familiares diretos que tenham tido câncer de próstata, a avaliação anual deve ser iniciada a partir dos 45 anos de idade”, complementa o Prof. Dr. Luis Maciel.

Já os tratamentos disponíveis são cirurgia, radioterapia e quimioterapia. A medida escolhida deve sempre ser orientada por um médico, acompanhada e de acordo com o estágio em que o tumor é encontrado.

A conscientização também é uma forma de prevenção!

Ana Carolina Garcia
ACOM/UNITAU