Recém-formado pela UNITAU é admitido por empresa de aviação

21/09/2020

Engenharia Aeronáutica, Egresso, Ex-aluno, UNITAU, AeroTau, Mercado de trabalho

A preocupação com o mercado de trabalho é um dos fatores mais analisados na escolha pelo curso de graduação. Durante a faculdade, os universitários se dedicam a procurar por estágios e por experiências profissionais que aumentem as chances de conquistar uma oportunidade, ao final do curso.

Para Gustavo Santos Souza, a preocupação foi ainda maior. Ele se formou em Engenharia Aeronáutica pela Universidade de Taubaté (UNITAU), em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus, e as chances de conquistar a oportunidade "dos sonhos" parecia muito distante.

Porém, devido às experiências que teve durante o curso, Gustavo foi inserido no mercado de trabalho logo depois de ter se formado. Ele garantiu uma vaga de emprego na empresa Kraüss Aeronáutica. “Uma experiência muito bacana estar em uma empresa e no setor em que sempre sonhei em atuar", comenta o recém-formado.

Durante o período de graduação, o ex-aluno participou de vários projetos, como o "Equipe AeroTau do Projeto Aerodesign", algo muito importante para a sua formação e inclusão no mercado de trabalho, relata o engenheiro. “O projeto AeroTau, da Universidade de Taubaté, valeu muito a pena. Por meio dele, consegui ter uma noção do que o mercado espera do engenheiro aeronáutico. Tive a oportunidade de participar dele durante 2 anos”.

O ex-aluno ainda comenta que os estudantes devem se programar desde o início dos estudos, para garantir a oportunidade que desejam. “Desde o início da faculdade, procurei por empresas de aviação e aí conheci a Kraüs Aeronáutica, uma empresa que trabalha com aviação de pequeno porte, no interior de Minas Gerais”, conta o técnico em programação e manutenção de aeronaves.

“Tenho 33 anos e somente agora conseguir me realizar profissionalmente, por estar atuando na área em que sinto prazer em desenvolver o trabalho. Não desistam! Persistam!”, finalizou Gustavo, orientando os universitários a manterem o foco nos estudos e na perspectiva de carreira.

O ensino nos une, não importa a distância.

Lucas Ferreira
ACOM/UNITAU