Ex-aluna da UNITAU assume Procuradoria Geral de Justiça

07/05/2020

Carreira, Destaque, Direito, Ex-aluno, Promoção na carreira, Ser melhor, Sucesso

Nesta segunda-feira, 04, a ex-aluna do curso de Direito da Universidade de Taubaté (UNITAU) Luciana Gomes Ferreira de Andrade assumiu o cargo de Procuradora Geral da Justiça do Espírito Santo. “É um momento indescritível. Primeiro, porque se trata do coroamento da carreira, é uma oportunidade ímpar de conduzir uma instituição de elevada envergadura constitucional”, afirma a Procuradora.

A nomeação é uma escolha definida pelo Governador do Estado, por meio de uma lista tríplice, formada após uma eleição na qual Luciana Andrade obteve a maioria dos votos. A publicação foi feita no Diário Oficial no último dia 26 de março.

A sessão de posse foi realizada no auditório da sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Vitória/ES, e transmitida em tempo real pelos canais oficiais da Instituição no YouTube e no Facebook, por conta das orientações de saúde devido à pandemia da Covid-19.

UNITAU presente na formação e no sucesso profissional

A Procuradora Geral Luciana Andrade, nascida em Taubaté, formada em 1999 pela Universidade de Taubaté (UNITAU), fala sobre a importância da Instituição para a sua trajetória. “Dedico minha formação acadêmica e o sucesso de minha carreira notadamente à UNITAU. Foram as lições dadas em aula, os professores que tive, o acervo à biblioteca da faculdade e a minha dedicação que resultaram na aprovação no concurso do Ministério Público, como Promotora de Justiça”, afirma. “Ser aluna da UNITAU sempre foi motivo de orgulho, sobretudo cursar Direito em uma Universidade tão tradicional”, completa.

A ex-aluna, durante os tempos de faculdade, foi selecionada para um estágio no Ministério Público de São Paulo e, logo após a colação de grau, conseguiu a aprovação no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, com amigos também formados na UNITAU, instituiu uma ONG, o Instituto Pró-Cidadania, voltado a questões como meio ambiente e assistência judiciária gratuita. Paralelamente a essa atividade, também fez o exercício da advocacia.

Ao ser aprovada no concurso como Promotora de Justiça Substituta, iniciou a carreira no Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES). Atuou em várias comarcas do interior e da região metropolitana do Estado, participou ativamente do Grupo Especial de Trabalho em Execução Penal (MPES) e do Grupo Nacional de combate às Organizações Criminosas (GNCOC), ligado ao Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça (CNPG), tendo sido promovida nas entrâncias iniciais até chegar à especial, quando virou titular na execução penal. Desde 2012, atuou como Secretária-Geral e agora assume a Procuradoria Geral de Justiça do Espírito Santo para o biênio 2020/2022.

O ensino nos une, não importa a distância.

*Fotos: Ministério Público do Estado do Espírito Santo/Hélio Filho-Secom/Informe Capixaba

Raíssa Santos

ACOM/UNITAU