Recuperação cardiorrespiratória é área de atuação de ex-aluna da Fisioterapia

31/10/2018

Destaque, Extensão, Ex-aluno, Fisioterapia, Aluno

Ana Paula Veloso se formou em 2015 na Universidade de Taubaté (UNITAU) e, hoje, trabalha na área cardiorrespiratória e no pós-operatório de cirurgia bariátrica, cirurgia realizada para redução do estomago para diminuição de peso.

Durante a graduação, a ex-aluna já era apaixonada por essa área e, devido a sua dedicação, foi convidada por uma professora da graduação a trabalhar em sua clínica. ?Eu queria seguir na área cardiorrespiratória e conversei com a professora Karla para ela me indicar um lugar para fazer pós e ela perguntou se eu queria trabalhar com ela, eu aceitei e nunca mais parei?, afirma Ana Paula.

Além de trabalhar na clínica com sua ex-professora, Ana Paula também trabalha em outro consultório. ?Fiz contato com outros médicos e com pneumologistas e comecei a fazer exames de espirometria em outra clínica. Também atendo pacientes a domicílio, que são pacientes idosos com reabilitação cardíaco-pulmonar?, conta. Além das clínicas, a fisioterapeuta já trabalhou em unidades de terapia intensiva (UTI).

A ex-aluna explica que o contato com diferentes situações fez com que ela conhecesse mais sobre a carreira e com que seguisse o caminho da Fisioterapia. ?Meu avô teve câncer no pulmão, e eu acompanhei a trajetória dele no hospital e comecei a ver o trabalho do fisioterapeuta. Minha mãe teve problema ortopédico e fez tratamento também na área. Até então eu sabia o que era Fisioterapia, mas não imaginava a magnitude que era e das áreas de atuação. Então, na época do vestibular, pesquisei um pouco mais, me interessei, me inscrevi em vários lugares e, por ser mais perto, vim para a UNITAU?.

Ver a reabilitação dos pacientes é a melhor parte de seu trabalho. ?Ao ver a melhora, a gratidão dos pacientes com a melhora, ao ver a evolução deles e o dia a dia, a gente percebe o valor daquilo para a pessoa, sabemos que a Fisioterapia é muito importante e é essencial o paciente saber disso?, conclui.

Julia Carvalho

ACOM / UNITAU

 

Foto: Leonardo Oliveira / ACOM