Projeto finaliza capacitação de profissionais de Assistência Social

08/12/2015

O Departamento de Serviço Social da Universidade de Taubaté (UNITAU) realizou, no último dia 25, uma capacitação de profissionais do Conselho Regional de Assistência Social (CRAS), ministrada pela Prof. Dra. Elisa Andrade Brisola. A atividade encerrou as ações de 2015 do projeto de extensão que dá suporte para os profissionais da área na implantação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Esse projeto tem como objetivo a prática conselhista para a melhoria da carreira desses profissionais, abrindo debates sobre as possibilidades de atuação. Está em seu terceiro ano e tem convênio com o Ministério da Educação. O foco deste ano foi a participação nas conferências municipais, nacionais e estaduais, trabalhando com temas cotidianos no meio em que vivem os assistentes sociais. Ao longo do ano, foram quatro reuniões de capacitação, fechando com a do dia 26, na qual foram avaliados os resultados que esse projeto trouxe para os participantes. Durante o ano, as oficinas foram organizadas da seguinte forma: funcionaram em um período de oito horas, começando pela manhã e continuando à tarde. A média de participantes foi de cerca de 30 pessoas a cada encontro. De acordo com a professora Elisa, que coordena o projeto, ele ganha mais importância, gradativamente, pela contribuição com as políticas públicas. "Foi um ano muito positivo, atingimos de maneira satisfatória nosso público alvo", afirmou a docente. As atividades continuam no ano que vem, retornando em março. Renan Tomy ACOM/UNITAU

O Departamento de Serviço Social da Universidade de Taubaté (UNITAU) realizou, no último dia 25, uma capacitação de profissionais do Conselho Regional de Assistência Social (CRAS), ministrada pela Prof. Dra. Elisa Andrade Brisola. A atividade encerrou as ações de 2015 do projeto de extensão que dá suporte para os profissionais da área na implantação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Esse projeto tem como objetivo a prática conselhista para a melhoria da carreira desses profissionais, abrindo debates sobre as possibilidades de atuação. Está em seu terceiro ano e tem convênio com o Ministério da Educação.

O foco deste ano foi a participação nas conferências municipais, nacionais e estaduais, trabalhando com temas cotidianos no meio em que vivem os assistentes sociais.

Ao longo do ano, foram quatro reuniões de capacitação, fechando com a do dia 26, na qual foram avaliados os resultados que esse projeto trouxe para os participantes.

Durante o ano, as oficinas foram organizadas da seguinte forma: funcionaram em um período de oito horas, começando pela manhã e continuando à tarde. A média de participantes foi de cerca de 30 pessoas a cada encontro.

De acordo com a professora Elisa, que coordena o projeto, ele ganha mais importância, gradativamente, pela contribuição com as políticas públicas. “Foi um ano muito positivo, atingimos de maneira satisfatória nosso público alvo”, afirmou a docente.

As atividades continuam no ano que vem, retornando em março.

Renan Tomy
ACOM/UNITAU