As aventuras e os desafios de se trabalhar na marcenaria

03/12/2015

    Há vinte e seis anos como servidor da UNITAU, Claudinei Marcos Vaneli é responsável pela serralheria há dez anos e conta que começou como encanador, passando para sub encarregado e mestre de obras.             Movido por desafios, Claudinei trabalha com três pessoas em seu setor e não gosta de deixar nada para última hora. Atualmente, trabalha para finalizar os outdoors para a Escola de Aplicação Dr. Alfredo José Balbi.             Quando perguntado sobre o maior desafio da sua carreira ele diz que foi no Departamento de Arquitetura. "Nos pediram para colocar uma estrela em cima da caixa d'agua na Arquitetura. A torre tinha seis metros e finalizamos com a estrela em 3D que de onde passava dava pra vê-la", relembra.             Claudinei garante, com um sorriso no rosto, que adora o que faz, sente-se satisfeito pelo seu serviço e feliz pelos seus filhos que estudam na Instituição.  Mirela SantosACOM/UNITAU 

    Há vinte e seis anos como servidor da UNITAU, Claudinei Marcos Vaneli é responsável pela serralheria há dez anos e conta que começou como encanador, passando para sub encarregado e mestre de obras.

            Movido por desafios, Claudinei trabalha com três pessoas em seu setor e não gosta de deixar nada para última hora. Atualmente, trabalha para finalizar os outdoors para a Escola de Aplicação Dr. Alfredo José Balbi.

            Quando perguntado sobre o maior desafio da sua carreira ele diz que foi no Departamento de Arquitetura. “Nos pediram para colocar uma estrela em cima da caixa d’agua na Arquitetura. A torre tinha seis metros e finalizamos com a estrela em 3D que de onde passava dava pra vê-la”, relembra.

            Claudinei garante, com um sorriso no rosto, que adora o que faz, sente-se satisfeito pelo seu serviço e feliz pelos seus filhos que estudam na Instituição. 

Mirela Santos
ACOM/UNITAU