Planejamento e Desenvolvimento Regional (Acadêmico - MPDR)

Conceito Capes: 4

Carga horária: 675h

Duração: 27 meses

Taxa de inscrição: R$ 300,00

Investimento: Matrícula R$ 1150,00 + 29 mensalidades de R$ 1150,00

Horário das aulas: Quartas (atividades de orientação) e Sextas-feiras (Noturno) e Sábados (Integral) conforme disciplina obrigatória escalada e/ou eletiva escolhida ou a

Vagas: 10

Período de Inscrição: 12 a 21 de março de 2019

Período de Matrículas: 25 a 26 de março de 2019

Aula inaugural e Início do curso: 30 de março de 2019

APRESENTAÇÃO

INFORMAÇÕES GERAIS MGDR 2019:
CLIQUE AQUI

O atual estágio de desenvolvimento da região do Cone Leste Paulista, e mais especificamente a região Metropolitana do Vale do Rio Paraíba, é resultado de diversos processos de desenvolvimento. A ocupação da região teve início logo no primeiro século da ocupação portuguesa do território brasileiro. O primeiro ciclo de desenvolvimento da região foi pautado pela expansão bandeirante e pelo ciclo da mineração; posteriormente a região passou pelo ciclo da cafeicultura, antes de ter início o processo de industrialização, o qual perdura até o presente.

Ao longo do processo de desenvolvimento, a região foi marcada por períodos de prosperidade e decadência. Em alguns momentos o Vale do Paraíba figurou, em âmbito nacional, como um dinâmico centro econômico. Em outros períodos, a região teve papel pouco relevante, figurando como periferia imediata dos grandes centros econômicos, São Paulo e Rio de Janeiro. Internamente à região, foi estabelecida uma relação centro-periferia; sendo que a cidade de São José dos Campos tornou-se o mais importante centro dinâmico regional. Essa cidade desenvolveu-se, inicialmente, como um pólo tecnológico aeroespacial. O município reúne importantes fatores necessários à competitividade sistêmica: centros de pesquisa e desenvolvimento, mão-de-obra especializada e unidades produtivas, as quais absorvem produtos de inovação tecnológica e de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Devido à falta de planejamento dos gestores públicos, aliada a muitos outros fatores históricos, o processo de desenvolvimento do Vale do Paraíba Paulista (VPP) gerou muitas desigualdades entre seus municípios. Atualmente a região engloba cidades com atividade econômica industrial intensa e várias concentrações setoriais; há clusters significativos nos setores automobilísticos, indústria de base, aeronáutico, vidreiro. Por outro lado, o VPP possui cidades cujas atividades econômicas são menos expressivas; esses municípios constituem campo de ocupação recente de novas relações entre espaços rurais e urbanos.

Por tudo isso, a região do Cone Leste Paulista, bem como seu entorno, constitui-se em uma região de longa ocupação. Isso se reflete também no meio físico e nas políticas de exploração e preservação. Abordar esses aspectos sob a perspectiva do desenvolvimento regional constitui uma necessidade do meio acadêmico, haja vista que, a partir das especificidades regionais, é possível contribuir para as reflexões teórico-metodológicas sobre desenvolvimento regional, conceitual e epistemologicamente.

Os estudos sobre o Planejamento e Desenvolvimento Regional realizados pelos professores e pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Desenvolvimento Regional da UNITAU constituem uma base descritiva da região, permitindo caracterizar e identificar as particularidades do seu processo de desenvolvimento.

A partir desses estudos, bem como da experiência da instituição no âmbito do programa profissional, surgiu a necessidade de criar um mestrado acadêmico. Essa necessidade é latente ao se observar os seguintes aspectos:

• A partir das dissertações já elaboradas no programa MGDR pode-se observar a necessidade de elaborar e refletir sobre a fundamentação teórica para não apenas descrever a região e sim interpretá-la, em busca de novas contribuições e elaborações teóricas no campo do desenvolvimento regional. Isso poderá ser feito por meio de estudos comparativos com processos de outras regiões e de pesquisas puras; esses anseios extrapolam os objetivos de um mestrado profissional e, portanto, apontou uma necessidade de abertura de um mestrado acadêmico;

• Há uma significativa parcela dos discentes e ex-discentes do mestrado profissional, já existente, com perfil acadêmico, que atuam em instituições de ensino superior da região. As dissertações desses alunos apresentam vertente acadêmica. Além disso, é digno de nota que há demanda na região por cursos de mestrado acadêmico, seja para suprir as necessidades das instituições de ensino superior, seja para ampliar as possibilidades de realizar pesquisas reflexivas e conceituais sobre os processos de desenvolvimento regional;

• o corpo docente proposto para o Mestrado Acadêmico em Planejamento e Desenvolvimento Regional é constituído por doutores com formação em diversas áreas. Essa multiplicidade permite um olhar múltiplo sobre as temáticas do desenvolvimento regional, resultando em uma interdisciplinaridade em seu recorte metodológico.

- Objetivos

Os principais objetivos do Mestrado Acadêmico em Planejamento e Desenvolvimento Regional podem ser sintetizados nos seguintes tópicos:

a) A partir da análise crítica e reflexiva, contribuir para estabelecer o embasamento teórico necessárias à compreensão dos processos de desenvolvimento da região do Vale do Paraíba Paulista, compreendendo e caracterizando suas especificidades;

b) Investigar, de forma comparativa, as relações entre a dimensão regional estudada com outras regiões e elaborações teóricas sobre o desenvolvimento;

c) Contribuir para fomentar as discussões científicas sobre a visão sistêmica do conceito de desenvolvimento, sob a óptica interdisciplinar, considerando os aspectos sociais, culturais, econômicos, históricos e ambientais como variáveis que o compõem;

d) Formar pesquisadores capazes de problematizar, investigar, diagnosticar, analisar criticamente e avaliar questões relativas ao escopo do desenvolvimento regional;

e) Aprofundar o debate científico sobre como investigar as potencialidades das regiões e, ainda, contribuir para a construção da fundamentação teórico-metodológica, a qual necessária para o desenvolvimento das pesquisas sobre as ações de organizações públicas e privadas em prol do desenvolvimento regional;

f) Aprofundar as discussões relativas à elaboração de indicadores regionais de desenvolvimento, bem como propor metodologias para avaliação do desenvolvimento regional; e

g) Divulgar amplamente o conhecimento e reflexões resultantes das pesquisas conduzidas pelo Programa, tanto para os pares quanto para a sociedade em geral, de forma que agentes sociais façam uso do conhecimento para fundamentar suas ações na esfera regional.

- Perfil do egresso

Após concluir o Mestrado Acadêmico em Planejamento e Desenvolvimento Regional, espera-se que o egresso tenha adquirido uma postura crítica e investigativa perante as problemáticas relativas ao desenvolvimento regional, apresentando visão sistêmica sobre os processos e modelos de desenvolvimento. A formação de pesquisador deve, ainda, capacitá-lo a aplicar os conhecimentos adquiridos em realidades regionais distintas e estimulando reflexões e estudos sobre os distintos contextos.

A formação do egresso será orientada para que ele adquira a postura de pesquisador e busque fundamentação teórico-metodológica para a compreensão da região. O profissional deverá estar apto a atuar em organizações privadas ou públicas de pesquisa, tais como secretarias de planejamento e desenvolvimento, de forma a gerar diagnósticos regionais para fundamentar a ação de gestores.

A observação de uma localidade a partir de uma abordagem integrada, considerando suas diferentes dimensões e escalas, é uma das características esperadas dos profissionais formados pelo programa. Espera-se, ainda, que eles sejam capazes de refletir e sistematizar o conhecimento acerca das variáveis que compõem o processo de desenvolvimento, de maneira a fundamentar a ação de instituições públicas e privadas que atuam na região e de encontrar conceitos e paradigmas adequados à realidade regional.

O egresso poderá assumir a docência em ensino superior, por ser capaz de mediar processos de ensino-aprendizagem acerca da temática regional, uma vez que possuirá o domínio teórico e metodológico para amparar e fundamentar as ações pedagógicas. Pela formação oferecida pelo curso, o egresso poderá atuar em cursos de graduação de pós-graduação lato sensu das áreas de Ciências Sociais Aplicadas e Humanidades, bem como atuar em atividades de pesquisa e extensão universitária.

- Informações adicionais

Coordenador Geral do MPDR: Prof. Dr. Edson A. A. Querido Oliveira
e-mail: edson@unitau.br

Coordenadora Adjunta do MPDR: Profa. Dra. Monica Franchi Carniello
e-mail: monicafcarniello@gmail.com

Secretária do MPDR: Priscila de Assis Faria

Local das aulas:
Pró Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação
Rua Visconde do Rio Branco, 210, Taubaté - SP - CEP: 12020-040

Secretaria do curso:
Secretaria do Departamento de Economia, Contabilidade e Administração 
Rua Expedicionário Ernesto Pereira, Portão 2, Taubaté - SP - CEP: 12020-330
Contato: (12) 3621-8523

Mais informações:
E-mail: cursospos@unitau.br

PESQUISA

A área de concentração Planejamento e Desenvolvimento Regional abordarão os aspectos teórico-metodológicos dos processos de desenvolvimento humano, social e econômico.

Particular ênfase será dada à dimensão regional, abrangendo, de forma reflexiva, crítica e conceitual, as construções sociais, culturais, territoriais, econômicas e políticas presentes neste movimento, com a finalidade de identificar e analisar os fatores condicionantes e as variáveis desse processo.

É digno de nota que os aspectos sociais, culturais, territoriais, econômicos, políticos, institucionais e ideológicos serão contemplados com o intuito de apreender os diferentes modos regionais de leitura, intervenção e atuação de desenvolvimento.

LINHAS DE PESQUISA

PLANEJAMENTO, TERRITÓRIO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL

As pesquisas nesta linha contemplarão o estudo e a análise dos processos de ocupação territorial regional em seus diversos aspectos: econômico, político, social, ambiental. É importante ressaltar que a configuração territorial se dá a partir de ações, possíveis de serem sistematizadas em uma perspectiva histórico-analítica. Isso implica a consideração do reflexo de políticas públicas, intervenções da iniciativa privada, bem como da sociedade civil organizada.

A linha de pesquisa contemplará, ainda, abordagens reflexivas e conceituais sobre os processos de ordenamento e planejamento. A abordagem adotada pressupõe esses elementos enquanto promotores do desenvolvimento regional; englobam os arranjos produtivos locais, expressões de iniciativas para organização do espaço, e seus reflexos na cultura e sociedade.

As pesquisas a serem desenvolvidas, as quais devem ampliar e aprofundar os conhecimentos sobre as questões regionais, não poderão deixar de investigar e aprofundar a compreensão dos reflexos das políticas estaduais e nacionais sobre a região do Vale do Paraíba. Além disso, as conexões desses elementos com a esfera local e regional; enfatizando, assim, o olhar crítico sobre as distintas dimensões territoriais.

Os papéis exercidos pelos atores sociais institucionais e individuais também serão objeto dessa linha de pesquisa, uma vez que sua atuação repercute na configuração da dinâmica territorial, considerando suas atuações divergentes, convergentes e governança. Ao aprofundar os estudos sobre as iniciativas planejadas de desenvolvimento de um território em prol do desenvolvimento regional, tornar-se-á possível analisar a natureza, a dinâmica e a forma de como novas espacialidades, atores públicos e privados são criados e se configuram.

PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL

As pesquisas sobre os Processos de Desenvolvimento Regional, a partir do pressuposto de que o desenvolvimento não se reduz apenas ao crescimento econômico, contribuirão para aprofundar a dimensão social dos problemas abordados. Nesta linha serão inseridas as pesquisas dedicadas a analisar a busca da melhoria da qualidade de vida e da formação e sustentabilidades humanas.

Assim sendo, essa linha de pesquisa se propõe a analisar, de forma crítica, a temática do desenvolvimento, com ênfase as suas repercussões sobre o local e o regional, integrada aos diversos enfoques que essa proposta suscita. É digno de nota que essa análise deverá promover reflexões, críticas, sobre as relações entre os diferentes aspectos econômicos, os processos de produção, os agentes e movimentos sociais, as relações sócio-ambientais e as territorialidades, elementos constitutivos da idéia e/ou ideal de desenvolvimento.

Para atingir os propósitos da linha de pesquisa será necessário estabelecer relações entre os estudos regionais, sem, no entanto, abandonar as perspectivas analíticas macrorregionais, nacionais e globais. Os principais aspectos do desenvolvimento regional a serem abordados :nesta linha de pesquisa são:

• Dimensões histórico-econômicas: visa identificar os modos de desenvolvimento de distintas regiões, tendo como referência a abordagem histórica, de maneira a sistematizar os diferentes aspectos teórico-metodológicos que circunscrevem a temática. Consideram-se as variáveis que fomentam o desenvolvimento regional, tais como: o turismo, a formação de redes empresariais, os sistemas e arranjos sócio-produtivos locais, as cadeias produtivas, os movimentos sociais, as políticas públicas sociais, com enfoque nos processos históricos e econômicos, de forma a apreender as relações entre os atores envolvidos nesse processo;

• Sociedade e Desenvolvimento Regional: preocupa-se com as variáveis socioculturais presentes no processo do desenvolvimento, indicando as mudanças culturais e a percepção de grupos ou movimentos sociais acerca dos efeitos-conseqüências do desenvolvimento. Investigam-se os fatos, as práticas e as relações de grupos, movimentos sociais diversos, buscando identificar os agentes sociais relevantes do processo de desenvolvimento, avaliando as configurações das mudanças no tempo-espaço e suas repercussões sócio-espaciais, territoriais e regionais, decorrentes, inclusive, da atuação dos mesmos, o que tem implicação na sua relação com os sistemas sócio-produtivos e com o ambiente, com o objetivo maior de compreender processos endógenos de desenvolvimento que levem à melhoria da qualidade de vida da população e suas relações com os processos exógenos.

PROJETOS DE PESQUISA

Análises das Relações de Trabalho no Processo de Industrialização do Vale do Paraíba

Esse projeto tem por objetivo identificar mudanças na qualificação da mão-de-obra decorrentes do processo de industrialização e da instalação de pólos tecnológicos na região, fenômenos que caracterizam o mais recente ciclo econômico regional. A coexistência de organizações de origens e segmentos diversos torna-se um campo fértil para os estudos sobre cultura e clima organizacional, liderança, qualificação de mão-de-obra e outras abordagens possíveis no campo da gestão de pessoas.

Modelos de Gestão Industrial e Tecnológica no Vale do Paraíba

Esse projeto objetiva estudar os modelos de gestão das empresas localizadas no Vale do Paraíba, região caracterizada por concentrar indústrias multinacionais, nacionais e locais de segmentos diversos, bem como por acolher um cluster do setor aeroespacial. Além disso, identifica-se a forte presença de instituições de pesquisa, fomentando a produção científica e tecnológica. Verificar como são aplicados e absorvidos os modelos de gestão em âmbito regional, as peculiaridades das organizações, as tensões entre global e local no âmbito empresarial bem como as relações das cadeias produtivas são objeto deste projeto de pesquisa.

Formação do Capital Social do Vale do Paraíba

Este projeto visa identificar e caracterizar os atores sociais da região do Vale do Paraíba e estudar suas relações com os mecanismos de poder regional, de forma a diagnosticar seus papéis e sua participação na proposição e direcionamento das políticas públicas, bem como suas relações com a iniciativa privada. Os estudos decorrentes desse projeto contribuem para a compreensão da formação do capital social da região e estabelece interface com a participação dos distintos atores sociais nas políticas e ações de fomento ao de desenvolvimento do Vale do Paraíba.

Processos Regionais de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentado

Esse projeto visa identificar, diagnosticar e analisar formas de geração de riquezas alternativas à industrialização. Apesar da presença da indústria ser uma marca na economia regional, outras iniciativas e potencialidades de geração de riquezas (no sentido social, econômico e ambiental) podem ser identificadas no Vale do Paraíba.

Entre elas, destaca-se o turismo regional que, com ênfase no turismo cultural, religioso, empresarial ou rural, conforme a localidade tem sido diagnosticado como uma alternativa à industrialização na promoção do desenvolvimento. Cabe também a esse projeto discutir a sustentabilidade das iniciativas promotoras de desenvolvimento diagnosticadas. Enquadram-se no escopo desse projeto o estudo de cooperativas, políticas sociais e educacionais em âmbito regional.

DISCIPLINAS

Disciplinas obrigatórias

  • MPDR-19 - Elaboração da Dissertação de Mestrado

Carga horária: 225 horas (15 créditos)

Desenvolvimento do tabalho final. coleta de dados e informações, seu processamento e análise, redação preliminar, redação definitiva e apresentação a uma banca examinadora composta por professores do programa e professores convidados de outras instituições de ensino ou empresas.

  • MPDR-03 - Metodologia da Pesquisa Científica

Carga horária: 45 horas (3 créditos)

Conceitos fundamentais em ciência e pesquisa; organização e planejamento experimental de trabalhos de investigação; a escrita da dissertação.

  • MPDR-04 - Metodologia do Ensino Superior

Carga horária: 45 horas (3 créditos)

Desafios da universidade. Enfoques curriculares. Finalidades e objetivos do ensino superior. Projeto político-pedagógico. Construção do conhecimento. Professores e sua formação.

  • MPDR-02 - Processos Históricos e Trajetórias de Desenvolvimento Regional

Carga horária: 45 horas (3 créditos)

Concepções de desenvolvimento no contexto histórico. Modelos de desenvolvimento regional. Indicadores de desenvolvimento.

  • MPDR-18 - Seminário de Pesquisa I, II e III

Carga horária: 90 horas (6 créditos)

Apresentação pelos alunos aos professores do programa e as professores convidados de outras instituições de ensino de seus projetos de pesquisa relacionados à dissertação de mestrado.

  • MPDR-01 - Teorias do Desenvolvimento Regional

Carga horária: 45 horas (3 créditos)

Fundamentos teóricos do desenvolvimento regional.

Disciplinas optativas

  • MPDR-05 - Desenvolvimento Econômico e Social do Cone Leste Paulista

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Reflexões conceituais e teóricas sobre desenvolvimento e regionalização com enfoque no cone leste paulista. Aspectos culturais e sociais da região.

  • MPDR-06 - Desenvolvimento Regional e Sustentabilidade

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Dimensões do desenvolvimento sustentável: aspectos sociais, econômicos, políticos, institucionais, culturais e tecnológicos. Impacto e indicadores de desenvolvimento sustentável. 

  • MPDR-07 - Economia e Desenvolvimento Econômico

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Desenvolvimento econômico brasileiro; comércio internacional e desenvolvimento econômico; desenvolvimento econômico do cone leste paulista. estudos demográficos e economia.

  • MPDR-08 - Espaço, Poder e Práticas de Representação Social

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

A elaboração social do espaço; recursos naturais e relações sociais; desenvolvimento regional e geopolítica; representação social do espaço e concorrência política.

  • MPDR-10 - Estudos de Cadeias Produtivas e Serviços

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Introdução à gestão e desenvolvimento de cadeias produtivas. planejamento estratégico de organizações produtivas. gestão do sistema de produção: estratégias, métodos e ferramentas. Avaliação de Desempenho da Produção.

  • MPDR-09 - Estudo do Desenvolvimento Regional, Cultura e Sociedade

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Discussão das teorias do desenvolvimento regional; contexto histórico da formação da cultura regional; processo político, relações sociais e cultura regional.

  • MPDR-13 - Perspectiva Social do Desenvolvimento Regional

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Concepções de cultura. Aspectos sociais do desenvolvimento: atores sociais, movimentos sociais e papéis. Conceitos e indicadores que compõem e norteiam a ideia de qualidade de vida. Políticas sociais.

  • MPDR-14 - Planejamento e Desenvolvimento Regional

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Conceito de planejamento e suas diversas abordagens; conflitos políticos e sociais e planejamento.

  • MPDR-15 - Reflexões e Análise do Mercado Regional

Carga horária: 30 horas (2 créditos)

Tipologia dos estudos de mercados. O mercado regional. O consumidor regional e os hábitos de consumo. comunicação e mídia regional. metodologias para pesquisas de mercado. segmentação do mercado regional.

Infraestrutura

O mestrado em Planejamento e Desenvolvimento Regional conta com salas de estudo e de orientação. 

 

Link para Normas para elaboração e apresentação de monografias de conclusão de cursos de especialização: Clique aqui

CORPO DOCENTE

ADEMIR PEREIRA DOS SANTOS
Titulação: Doutor
Área de Atuação: ARQUITETURA
Currículo Lattes

ADRIANA LEÔNIDAS DE OLIVEIRA
Titulação: Doutor
Área de Atuação: PSICOLOGIA
Currículo Lattes

EDSON APARECIDA DE ARAÚJO QUERIDO DE OLIVEIRA
Titulação: Pós-Doutor
Área de Atuação: ECONOMIA E ENGENHARIA
Currículo Lattes

EDSON TRAJANO VIEIRA
Titulação: Doutor
Área de Atuação: ECONOMIA E HISTÓRIA ECONÔMICA, TRABALHO DE GRADUAÇÃO
Currículo Lattes

ELVIRA APARECIDA SIMÕES DE ARAÚJO
Titulação: Doutor
Área de Atuação: PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO
Currículo Lattes

FABIO RICCI
Titulação: Doutor
Área de Atuação: INSTITUTO BÁSICO DE HUMANIDADES, ECONOMIA BRASILEIRA
Currículo Lattes

GEORGE REMBRANDT GUTLICH
Titulação: Doutor
Área de Atuação: ARQUITETURA
Currículo Lattes

JOSE LUIS GOMES DA SILVA
Titulação: Doutor
Área de Atuação: ECONOMIA, CONTABILIDADE E ADMINISTRACAO
Currículo Lattes

MARCELA BARBOSA DE MORAES
Titulação: Doutor
Área de Atuação: ADMINISTRAÇÃO E ECONOMIA
Currículo Lattes

MARILSA DE SÁ RODRIGUES
Titulação: Doutor
Área de Atuação: PSICOLOGIA
Currículo Lattes

MOACIR JOSÉ DOS SANTOS
Titulação: Doutor
Área de Atuação: INSTITUTO BÁSICO DE HUMANIDADES, FORMAÇÃO DO BRASIL COLÔNIA
Currículo Lattes

MONICA FRANCHI CARNIELLO
Titulação: Doutor
Área de Atuação: COMUNICACAO SOCIAL
Currículo Lattes

QUÉSIA POSTIGO KAMIMURA
Titulação: Doutor
Área de Atuação: ECONOMIA, CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO
Currículo Lattes

DEPARTAMENTO

O anteriormente denominado Departamento de Economia, Contabilidade e Administração (ECA) da UNITAU é um dos mais antigos da Universidade e já formou mais de 8 mil alunos. O Departamento oferece graduações em Administração, Comércio Exterior, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas, além dos cursos superiores em Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos em Gestão de Processos Gerenciais e em Logística, todos de curta duração. . A partir de 25 de abril de 2017, após mudança no Anexo 1 do Regimento Geral da Universidade de Taubaté (Deliberação Consuni nº 011/2017), o ECA passou a ser denominado Departamento de Gestão e Negócios (GEN).

O destaque dos cursos está na preparação dos professores, os quais, em sua maioria, são titulados. 26% são doutores, 60% são mestres, 12% são especialistas e 2% são graduados.

Preocupado com as novas tendências de gestão, o Departamento disponibiliza aos alunos, nos laboratórios de informática, softwares específicos para o aprendizado teórico e prático. Para a área de Comércio Exterior, por exemplo, há softwares voltados para o estudo em exportação e importação, com informações sobre atos legais e acordos entre países. Já para a área de Administração, há programas de gestão empresarial, utilizados em pequenas e em médias empresas, na integração dos setores contábil, financeiro e de recursos humanos.

Saiba mais sobre os cursos oferecidos pelo Departamento

ADMINISTRAÇÃO

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

COMÉRCIO EXTERIOR

TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS (NOVO)

Diretor do Departamento: Prof. Me. Paulo Henrique da Costa Sodré 
Endereço: Rua Expedicionário Ernesto Pereira, 225 (Portão 3) - Taubaté-SP - CEP: 12020-330
Contato: (12) 3635-1191 / (12) 3629-2619
E-mail: gen@unitau.br

Horário de Atendimento
Secretaria: de segunda a sexta-feira, das 07:30h às 12h e das 13h às 22h
Biblioteca: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 22h, e aos sábados, das 8h às 12h
Secretaria da Pós: de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h e das 18h às 22h, e aos sábados, das 8h às 12h