Preencha os campos corretamente
Digite corretamente o CPF
Digite corretamente o CNPJ
Digite corretamente
Digite corretamente
Digite corretamente
Digite o DDD
Digite corretamente o telefone
Digite corretamente o e-mail
Estado
Cidade
Seu nome
Nome do amigo
E-mail amigo
UNITAU de A a Z
VOCÊ ESTÁ EM: NOTÍCIAS / Aluna coreana vence barreira do idioma e se prepara para terminar curso
VOCÊ ESTÁ EM: NOTICIAS
Aluna coreana vence barreira do idioma e se prepara para terminar curso

14/11/2015 - PORTAL DO ALUNO

Estudante participou da cerimônia de recepção do embaixador da Coreia do Sul na UNITAU

 

Neste mês, a Universidade de Taubaté recebeu a visita oficial do embaixador da Coreia do Sul no Brasil, Jeon Gwan Lee, da embaixatriz, Jong Ran Park, e da consulesa, Wong Young Kim. Durante o encontro, a participação de uma aluna, a também coreana Suin Lee, chamou a atenção dos presentes.

 

Em seu quarto ano do curso de Odontologia, ela, assim como centenas de outros alunos já fizeram, se prepara para entregar o trabalho de graduação. Diferente de muitos, contudo, Suin vem de um amplo período de mudanças na vida.

Há quatro anos, ela deixou a Coreia e se mudou, juntamente com a família, para Piracicaba (SP). A mudança ocorreu porque o pai dela, que trabalha na multinacional Hyundai, foi transferido para o Brasil. “No começo eu só falava ‘oi‘ e ‘tchau’ em português, não entendia nada”, relembra ela.

A mudança para Taubaté aconteceu de forma um tanto inusitada. “O tradutor do meu pai falou de Taubaté, pois conhecia um professor daqui, mas eu nunca soube quem era. Ele também já tinha morado em São José dos Campos. Achei uma boa opção e vim”, conta.

Hoje, não pensa em ir embora. “Quero ficar sim, a cultura é totalmente diferente. Na Coreia, se a pessoa trabalha, só trabalha, trabalha. Se estuda, só estuda, estuda. Aqui, as pessoas são mais simpáticas, gostam de festa, de descansar”, brinca.

Para realizar o curso, ela contou com o fato de falar inglês e teve o apoio de aulas de português, dos professores e dos amigos. “Eles me ajudaram muito, foi assim que aprendi falar português.”

O estudo era realizado da seguinte forma. Inicialmente, ela coletava a matéria dos colegas em português, traduzia para o inglês e, então, para o coreano. O trabalho de graduação, orientado pela Profa. Dra. Sheila Cavalca Cortelli, já foi escrito em português.

A aluna conta que, assim como ela, a família também se encantou pelo Brasil e não pretende ir embora. “Meu pai trouxe a família toda, tia, primos...”, relata.

Um pouco dessa trajetória foi contada pela estudante para o embaixador durante a visita. Assim que foram apresentados, ele quis saber como ela tinha chegado até Taubaté. Suin Lee foi convidada a fazer parte da recepção como uma forma de homenagem ao país natal, que realiza tratativas com a UNITAU para a realização de projetos em conjunto, entre eles o de um navio médico inteligente para atuar no Amazonas. 

ACOM/UNITAU

Link Curto